Agora é curtir a pagina do blog

segunda-feira, 26 de maio de 2014

De que Ronaldo deveria sentir vergonha?

T90 Tracer DOMARonaldo, garoto propaganda da Nike na Copa de 2014. Foto: Nike/Flickr
por Joaquim Onésimo F. Barbosa (*)
Joaquim Barbosa
Há cerca de três dias, Ronaldo, que já foi considerado “fenômeno”, disse sentir vergonha de ser brasileiro.

Sua declaração se deu devido aos atrasos nas obras para a Copa. Certamente, o sentimento de Ronaldo, a sua vergonha, não se coaduna com seus interesses pessoais e econômicos, ou… políticos.
Quando da escolha do País sede da Copa deste ano, Ronaldo foi um dos que formaram o time que engrossou as fileiras e perfez argumentos de que a Copa deveria ser no Brasil. Afinal, como muitos diziam, estava na hora de o País sediar mais uma vez um evento tão importante quanto o que inicia daqui a duas semanas.


Lembro-me de que, quando saiu o país sede, Ronaldo deu uma de comentarista esportivo para se dizer empolgado com a escolha do Brasil. E não ouvi nem vi da parte dele qualquer preocupação em dizer que se sentiria envergonhado porque seriam gastos bilhões para a realização de um evento de tamanha proporção, enquanto a Saúde, a Educação, a Infraestrutura e tantos outros setores de que se tem notícia deixariam de receber esse dinheiro, nos quais se poderia investir.
Não vi isso. Ronaldo engrossou a fileiras dos da grande mídia.
A Rede Globo ocupou longos minutos dos seus telejornais e de seus programas esportivos para enaltecer a escolha do Brasil como sede.
A GloboNews ocupou a tarde toda de sua programação para comentar sobre o assunto, e lá estava Ronaldo, na fileira dos empolgados.
O mesmo se percebeu quando saíram as capitais sede da Copa. Eu estava em Manaus, e como tapajoara e brasileiro, COM ORGULHO, juntei-me aos que comemoram o fato de Belém não ter sido escolhida, embora muitos quisessem vê-la sede. Mas fui à praça comemorar a escolha de Manaus, afinal de contas eu estava em terras manauaras, convivendo com manauaras. Juntei-me a eles.
Certamente, naquele momento, ou antes disso, ninguém – nem Ronaldo, nem os da mídia, ninguém, afinal ninguém, teceu comentários sobre os bilhões que seriam gastos.
Não vi movimentos sociais, políticos ou catastróficos saírem às ruas para dizer #NÃO QUEREMOS COPA. Se alguém viu, deve ter estado em estado de alucinação.
Os da mídia, principalmente a Rede Globo, a maior beneficiada com a Copa, fez o seu jogo de interesses, assim como as outras emissoras o fizeram.
Quantos bilhões cairão da conta bancária dos Marinhos com a realização da Copa? Certamente ninguém se preocupa com isso. Nem eles. Os Marinhos, os da Rede Globo, não estão preocupados com a infraestrutura, com a Saúde, com a Educação – se estivessem preocupados, eles fariam campanha em prol da Saúde, da Educação, da Infraestrutura, e teriam levantado um time de peso, assim como fez para os comentários pós-escolha do País sede e capitais sede para dizer #NÃO QUEREMOS COPA, queremos investimento em Educação, em Saúde, em Infraestrutura, afinal, a Rede Globo tem poder, tanto poder que muitos a temem.
Mas não o fez e nem o fará. A Rede Globo, assim como tantos outros que se dizem hoje contra a Copa, estão interessados nos $$$$ que entrarão nas suas contas e acrescentarão tantos outros 000.000. Isso é fato.
Com Ronaldo não é diferente. Quem disse que ele não se beneficia com os $$$$ que a Copa renderá a muitos? Quem disse que Ronaldo não ganha com a Copa?
Assim como Ronaldo, outro que passou o tempo todo criticando a realização do evento e a construção de estádios, o agora deputado federal, Romário se beneficiará com o evento. Das críticas que soavam como eu quero é mais, Romário sairá mais rico, mais bilionário, afinal, fechou com empresas para promovê-las durante a Copa. Não fez de graça.
Além dos milhões que eu e os leitores pagam para que ele não faça nada na Câmara, o Baixinho receberá outros tantos de empresas ligadas à Copa.
Muitos dos que criticam a realização do evento esportivo sairão mais ricos, mais endinheirados e menos preocupados com as filas do SUS, com a falta de escolas, com as ruas esburacadas. Muitos deles comprarão seus jatinhos para entupirem os céus nas suas maravilhosas viagens.
Os da terra que se lixem. Os que precisam do SUS, que se lixem. Os que precisam da escola pública, que se lixem. Que se lixem os pobres. É isso que, no seu íntimo, certamente ecoa o grito.
Ronaldo deveria sentir vergonha de fazer o papel de garoto propaganda de uma Instituição bilionária, que não tem responsabilidade alguma com os mais pobres, ou com o lado social. A FIFA é uma das Instituições mais ricas do Planeta, depois do Vaticano. Seus diretores não estão preocupados com a pobreza dos países, estão preocupados é com o que deixa de entrar nas suas gordas contas.
Quem disse que a FIFA, na pessoa do seu Joseph Blatter, está preocupada com a pobreza das nações? Quem já ouviu dizer que a dona FIFA abriu seus cofres para ajudar famintos e desabrigados? Alguém ouviu?
Disso Ronaldo deveria sentir vergonha, de estar fazendo o jogo de um império que impõe, mas que não propõe.
Ronaldo deveria sentir vergonha das declarações que deu, quando disse que Copa não se faz com hospitais, mas com estádios. Alguém ouviu Ronaldo se retratar sobre isso? Alguém o ouviu dizer que se sentia envergonhado, de, como brasileiro, ter falado insanidades? Não ouvi, nem vi.
Ronaldo deveria sentir vergonha, quando há duas copas, fez o jogo da empresa que patrocinava a Seleção e entregou o jogo de mão beijada para a França, certamente em troca de alguns milhões. Disso ele deveria sentir vergonha, mas, não sente, nunca o ouvi dizer que se sentia envergonhado, de, como brasileiro, ter decepcionado 190 milhões de torcedores.
O que acrescenta Ronaldo ao País, num País que ama o futebol, que rendeu bilhões às contas do ex-jogador? Que faz Ronaldo para mostrar que, ao invés de sentir vergonha de ser brasileiro, deveria dizer que sente vergonha da desigualdade social, da politização da nossa Justiça, das atrocidades cometidas no trânsito, nas quais tantas vezes, ele Ronaldo esteve envolvido?
Ronaldo não acrescenta nada num País sem memória. Certamente, se daqui a duas semanas o ex-jogador sair como candidato a alguma coisa, muitos, muitos, o apoiarão. Esquecerão tudo o que ele disse e o apoiarão. É assim que acontece por aqui.
Mas, num País onde analfabetos fazem parte da Comissão de Educação no Congresso Nacional e bandidos de colarinho branco enfileiram a comissão de Justiça e comandam as decisões do País, a quem cabe sentir vergonha?

Vale, para Ronaldo, um scrap que circula pela internet, com os seguintes dizeres: Quem não sabe diferenciar uma mulher de um travesti”, não sabe o que fala. Ronaldo, calado, seria poeta, falando é um imbecil.
- – - – - – - – - – - – - – - – - -
FONTE: Blog do Jeso.
(Visited 73 time, 73 visit today)

Nenhum comentário: