Agora é curtir a pagina do blog

segunda-feira, 31 de março de 2014

Santarém tem 5 vereadores como pré-candidatos a deputado estadual


Dos 21 vereadores que atuam em Santarém, oeste do Pará, pelo menos cinco devem se candidatar a uma vaga de deputado estadual por seus partidos nas eleições de outubro deste ano. Democratas (DEM), Partido Social Democrático (PSD), Partido Popular Socialista (PPS), Partido Socialista Brasileiro (PSB) e Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) já definiram os pré-candidatos à Assembleia Legislativa do Pará (Alepa).
Para os parlamentares, ao contrário de outros cargos públicos, não há a necessidade de deixar a vaga para concorrer a outras. Os partidos devem confirmar os nomes dos candidatos até 30 de junho. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estabeleceu o prazo de 10 a 30 de junho para que os partidos realizem as convenções e escolham quem deve concorrer aos cargos de deputados estadual e federal, senador, governador e presidente da República. O primeiro turno está marcado para 5 de outubro.

O Partido dos Trabalhadores (PT) quer lançar a candidatos a deputados estaduais o ex-secretário de Finanças, Edmilson Santos, e a ex-secretária de Educação, Lucineide Pinheiro. O ex-deputado Carlos Martins também é cotado.
O PSD deve ter como candidato a deputado estadual o vereador Maurício Correa, reeleito em 2012 para a Câmara Municipal pelo novo partido com 3.114 votos. Ele se elegeu em 2008 pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), mas mudou de sigla. “Cem por cento de chances. Desde que veio para o PSD, já garantimos a vaga a deputado, que não teve a oportunidade no PMDB que não abriu vaga, tivemos esse compromisso”, afirmou o presidente municipal do partido, o também vereadorSilvio Neto.
De acordo com Maurício, sua experiência lhe credencia a disputar uma vaga no legislativo estadual. “Fui vereador por três mandatos por Santarém e agora sou pré-candidato, coloquei meu nome à disposição, conversei com o diretório regional, me propus a disputar uma das vagas. Minha experiência é para tentar e representar Santarém e oeste do Pará com projetos sérios de desenvolvimento, sempre levantando bandeira do estado do Tapajós, lutar para que esse objetivo seja alcançado, sendo verdadeiramente candidato de fácil acesso”, afirmou Correa.
O estreante na Câmara de Santarém, Ney Santana (PSDB), também deve disputar as eleições deste ano a deputado estadual. Ele foi o vereador mais votado nas eleições de 2012, com 4.009 votos. Segundo o partido, a intenção é que a vaga deixada por Alexandre Von na Alepa quando assumiu a prefeitura de Santarém seja ocupada e o município tenha mais representatividade. “Foi um conjunto de decisões do diretório, foram ventilados vários nomes, decidido que foi o mais propício. A decisão foi tomada com o nome dele sendo escolhido em consenso, ele aceitou o desafio e agora vamos torcer”, afirmou o presidente municipal do partido Francisco Souza, e também vereador 'Chiquinho da Umes'.
O vereador diz que pretende melhorar a representação da região, caso consiga se eleger. “Somos muito mal representados, muito fraca a nossa bancada, precisamos ter pessoas que tenham compromisso para buscar melhorias, qualidade de vida, renda, infraestrutura, precisamos de compromisso, de pessoas que não procurem se beneficiar”, afirmou Santana.
Com a pré-candidatura de Ney e Maurício, caso vençam a eleição, o primeiro suplente da coligação entre PSDB/PSD, Otávio Macêdo, deve assumir o cargo de vereador. Outro suplente que também pode assumir é Marco Aurélio.
O DEM pretende lançar a deputado estadual o vereador eleito com 3.616 votos, Henderson Pinto, que é presidente da Câmara de Santarém. Segundo informou o presidente municipal do partido, Erasmo Maia, o primeiro suplente é o vereador Paulo Gasolina, mas como ele já assumiu o cargo deixado pelo próprio Erasmo (que foi eleito vereador, mas assumiu o cargo de secretário municipal da Juventude, Esporte e Lazer), a vaga deve ficar com o segundo suplente, Everaldo Sousa, caso Henderson seja eleito deputado.
Para Henderson, a possível candidatura terá a intenção de aumentar a representatividade da região no legislativo paraense. “Vejo uma grande necessidade de ampliar a representação política na Alepa, haja vista grandes projetos que não são alcançados porque não há unanimidade na bancada. Temos o deputado Nélio Aguiar, que está na condição de pré-candidato a deputado federal pelo DEM. A gente quer ter uma representatividade para região oeste, muitos temas devemos estar envolvidos, como a segurança pública, saúde na qual vivemos um grande drama várias situações, trazer programas para emprego e renda. Tenho três mandatos como vereador, e estou credenciado e preparado a concorrer”, afirmou.
Dayan Serique deve se lançar candidato a uma vaga na Alepa pelo PPS, partido pelo qual foi eleito em 2012 com 1.198 votos. “Acredito que podemos contribuir na Alepa, mostrando qual o papel do legislador, pois muitos deputados entram mudos e saem calados. Nossa região precisa de deputado que saiba qual a sua função e represente não só Santarém, mas o oeste do Pará”, afirmou Serique.
O PSB pode lançar a candidatura do presidente municipal do partido em Santarém, Reginaldo Campos (PSB), que foi reeleito em 2012 com 3.281 votos. “Nosso objetivo é poder representar oeste do Pará na Alepa, uma vez que a região é pouco representada. [...] Vamos tentar atrair mais empresas e investimentos e gerar mais empregos, usar a influência na Alepa para conseguir recursos para a região junto às secretarias estaduais e os ministérios federais, visando a segurança pública e saúde, valorização dos policiais civis, militares e bombeiros, lutar fortemente pela criação do estado Tapajós, conscientizando o Pará da importância e do que irá ganhar”, afirmou Campos.
Caso Dayan e Reginaldo Campos sejam eleitos deputados estaduais, quem irá assumir a vaga deixada por eles na Câmara Municipal são os suplentes Francisco Barbosa e Arildo Nogueira, que fazem parte da coligação PSB/PPS.
Atualmente, Santarém tem dois deputados estaduais representando o município na Alepa: Nélio Aguiar (DEM), que assumiu no lugar do ex-deputado Alessandro Novelino, vítima de um desastre aéreo em 2012; e Antônio Rocha (PMDB). Outros deputados que representam municípios do oeste do Pará na Alepa são Josefina Carmo (PMDB), Júnior Hage (PR), Hilton Aguiar (PSC), Júnior Ferrari (PSD), Zé Megale (PSDB), Airton Faleiro (PT) e Zé Maria (PT).
Outras possíveis candidaturas
O PMDB, por meio da assessoria de comunicação do presidente municipal, informou que, por enquanto, apenas o deputado Antônio Rocha deve ser candidato à reeleição.
Insatisfeito com o PMDB, o ex-vereador José Maria Tapajós deverá se candidatar pelo Partido Humanista da Solidariedade (PHS). Zé Maria foi vereador por seis legislaturas e presidente da Câmara Municipal quatro vezes, chegando a ser prefeito interino de Santarém em 2009 por alguns meses.
O deputado estadual Nélio Aguiar possivelmente irá se candidatar a deputado federal na vaga de Lira Maia (DEM), mas a assessoria de comunicação dele não confirmou a informação.
O PSB municipal quer lançar a candidatura da médica que atua em Santarém, Ilmara Sousa, a deputada estadual, e do pastor Carlos Alberto a deputado federal.
O ex-candidato a prefeito de Santarém em 2012, Rubson Santana, presidente municipal do Partido Social Cristão (PSC), também quer uma vaga na Assembleia Legislativa do Pará.
João Machado - G1 Santarém

Nenhum comentário: