Agora é curtir a pagina do blog

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Polícia prende em Fordlandia suspeito de ser Dejacir, mais não passou de um confusão.


Homem Suspeito de ser Dejacir 
foto original de Dejacir
Está em poder da polícia militar um homem suspeito de ser Dejacir Ferreira de Souza, que matou em fevereiro deste ano duas mulheres e uma criança a facadas no centro comercial de Itaituba. O homem foi preso na zona rural da comunidade de Forldandia, que pertence ao município de Aveiro. Além da semelhança com Dejacir, o que motivou a prisão foi relatos  feitos por moradores da comunidade de que ele havia feito comentários sobre o triplo homicídio.

 
Um ex presidiário da cidade de Itaituba de nome Aílton Viana da Silva quase se complicou com populares na vila de Fordlândia por falar besteiras, ele estava em uma comunidade do município de Aveiro nas proximidades do Rio Cuparí, quando falou para algumas pessoas que estava fugido na região pelo fato de ter a pouco tempo matado três pessoas, se referindo ao triplo homicídio que aconteceu na cidade de Itaituba, onde vitimou a Advogada, sua filha e uma funcionaria da casa

Depois de falar um monte de besteiras o mala sem alça foi surpreendido por moradores que foram até a cidade de Fordlândia e denunciaram o fato a PM, que na noite da ultima Quarta para Quinta Feira colocaram o malandro na cadeia. O fato mexeu com a população da cidade "Princesa do Tapajós pelo fato de que Fordlândia é terra Natal da funcionaria Taynara Siqueira que foi assassinada pelo elemento conhecido por “Smurf”.

Policiais do destacamento da PM de Fordlândia colocaram o pilantra na cadeia com medo da ação de populares que estão revoltados com o fato trataram de manda-lo em imediato para a cidade de Itaituba, onde o mesmo foi entregue para o superintendente do Tapajós, Delegado Jardel Guimarães. Ao chegar na cidade foi identificado a verdadeira identidade do sem futuro que por pouco quase não se deu mal por estar falando besteiras. 
FONTE: Garimpando Notícias e Rede Pará Notícias. 


Nenhum comentário: