Agora é curtir a pagina do blog

terça-feira, 29 de abril de 2014

Caso Leda: A polícia civil fecha o inquérito e indicia o ex- marido como o mandante do crime e Dejaci como a assassino do triplo homicídio.


Após mais de 60 dias, a policia civil concluiu o inquérito do crime do triplo homicídio ocorrido na cidade de Itaituba. E indiciou o ex-marido Advogado Altair dos Santos como o mandante do triplo homicídio, a polícia tem absoluta certeza de que Altair dos Santos é o mandante do crime.

Entenda o porque.

No dia anterior ao crime (21/02), Dejaci foi à loja à procura do Altair e, como Altair não estava na loja, o criminoso perguntou pela Dra. Leda, tendo sido informado pela funcionária Taynara que esta também não se encontrava. Então, o criminoso pediu à Taynara que esta ligasse para o Altair e Dejaci, ao falar com Altair disse ao ex-marido: - eu estou aqui!

Esse diálogo entre Taynara e Dejaci e entre Dejaci e Altair, foi presenciado por uma testemunha que, em depoimento à polícia, informou até o modelo do celular de Taynara e a hora em que houve tal ligação para o celular de Altair.

O nome dessa testemunha é mantido em sigilo.

a polícia trabalha com a possibilidade de que Dejaci tenha sido apresentado à Dra. Leda como a pessoa responsável pela mudança dela,  razão pela qual Leda abriu a porta para o criminoso no sábado, dia 22/02.

Outra descoberta é de que Hanna (filha da Leda), de sexta para sábado, iria dormir na casa de um amigo de Altair e assim, somente a Leda ficaria na loja no sábado.

No interrogatório, perguntado a Altair se na sexta-feira (21/02) este tinha falado com a Leda ou com a Taynara, Altair negou com veemência tal conversa mas, após a quebra do sigilo telefônico de Altair, determinado pela justiça, consta essa ligação do celular de Taynara para o celular de Altair, conforme relatado pela testemunha x.


O outro indiciado foi o Dejaci Ferreira de Sousa como executor das vitimas, onde foi reconhecido pelas imagens registra dele saindo e entrando no local do crime. O delegado Jardel Guimarães pediu a prisão preventiva dos dois indiciados. Que de imediato foi acatado. A expectativa é que ambos seja levados a júri, para condenação final. 

Nenhum comentário: